Na festa de Pentecostes a Igreja celebra a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos. Quem é o Espírito Santo? Como foi a vinda do Espírito Santo? Como atua na vida do cristão? Que são os dons do Espírito Santo?

1. COMO FOI A VINDA DO ESPÍRITO SANTO?

Narra São Lucas no livros Atos dos apóstolos, (capítulos 1 e 2), que antes da Ascensão, Jesus tinha dito aos discípulos “que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai. Porque João batizara com água – disse-lhes – mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias. Quando tiver vindo sobre vós o Espírito Santo, sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia, na Samaria, e até aos confins da terra”.

Uns dias mais depois – continua a narração de S. Lucas – “quando estavam reunidos no mesmo lugar, veio do céu um barulho como o sopro de um forte vendaval e encheu toda casa onde se encontravam. Apareceram uma espécie de línguas de fogo que pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram repletos do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas”.

Neste dia revela-se plenamente a Santíssima Trindade e a partir de então o Reino anunciado por Cristo está aberto a todos os que acreditam nele.

Conta-nos São Lucas que, depois de São Pedro ter falado, proclamando a Ressurreição de Cristo, muitos dos que o rodeavam se aproximaram perguntando: O que devemos fazer, irmãos? O Apóstolo respondeu-lhes: Fazei penitência e seja batizado cada um de vós em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo. E o texto sagrado conclui dizendo que, naquele dia, ingressaram na Igreja cerca de três mil pessoas.

2. QUEM É O ESPÍRITO SANTO?

O Espírito Santo é uma das três pessoas da Santíssima Trindade. É Deus com o Pai e o Filho com o Pai e o Filho recebe a mesma adoração e glória, como afirma desde há séculos o Símbolo Niceno-Constantinopolitano. Consubstancial ao Pai e ao Filho, ele é inseparável dos dois, tanto na Vida íntima da Trindade como em seu dom de amor pelo mundo. Mas ao adorar a Santíssima Trindade, vivificante, consubstancial e indivisível, a fé da Igreja professa também a distinção das Pessoas. Quando o Pai envia seu Verbo, envia sempre seu Sopro: missão conjunta em que o Filho e o Espírito Santo são distintos, mas inseparáveis. Sem dúvida, é Cristo que aparece, ele, a Imagem visível do Deus invisível; mas é o Espírito Santo que o revela. (CIC 687-689)

3. QUAL É O NOME PRÓPRIO E AS DESIGNAÇÕES DO ESPÍRITO SANTO?

O termo “Espírito” traduz o termo hebraico “Ruah“, o qual em seu sentido primeiro, significa sopro, ar, vento. Por outro lado, Espírito e Santo são atributos divinos comuns às três Pessoas Divinas. Mas ao juntar os dois termos, a Escritura, a Liturgia e a linguagem teológica designam a Pessoa inefável do Espírito Santo, sem equívoco possível com os outros empregos dos termos “espírito” e “santo”.

As designações do Espírito Santo

Ao anunciar e prometer a vinda do Espírito Santo, Jesus o denomina o “Paráclito”, literalmente: aquele que é chamado para perto de, “advocatus” (Jo 14,16.26; 15,26; 16,7). “Paráclito” é habitualmente traduzido por “Consolador”, sendo Jesus o primeiro consolador. O próprio Senhor chama o Espírito Santo”. Espírito de Verdade. Além de seu nome próprio, que é o mais empregado nos Atos dos Apóstolos e nas Epístolas, encontram-se em São Paulo as denominações: o Espírito da promessa (Gl 3,14; Ef 1,13), o Espírito de adoção (Rm 8,15; Gl 4,6), o Espírito de Cristo (Rm 8,11), o Espírito do Senhor (2Cor 3,17), o Espírito de Deus (Rm 8,9.14;15,19; 1Cor 6,11;7,40) e, em São Pedro, o Espírito de glória (1Pd 4,14). (CIC 691-693)

4. QUE SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO SE ENCONTRAM NA SAGRADA ESCRITURA?

A água do batismo significa a ação do Espírito Santo na alma. Como fogo porque é sob a forma de línguas “que se diriam de fogo” o Espírito Santo pousa sobre os discípulos na manhã de Pentecostes e os enche de Si. A tradição espiritual manterá este simbolismo do fogo como um dos mais expressivos da ação do Espírito Santo. A Pomba porque, quando Cristo volta a subir da água de seu batismo, o Espírito Santo, em forma de uma pomba, desce sobre Ele e sobre Ele permanece. O símbolo da pomba para sugerir o Espírito Santo é tradicional na iconografia cristã. (CIC 694-702)

5. QUE MISSÃO TEM JESUS CRISTO E O ESPÍRITO SANTO NA HISTÓRIA DA REDENÇÃO?

Jesus não revela plenamente o Espírito Santo até depois da Ressurreição. Contudo, sugere-o pouco a pouco, inclusivamente nos ensinamentos às multidões, quando revela que a sua Carne será alimento para a vida do mundo. Sugere-o também a Nicodemos, à Samaritana e aos que participam na festa dos Tabernáculos. Aos seus discípulos fala-lhes dele abertamente a propósito da oração: diz S. Lucas no seu Evangelho: “Se vós que sois maus sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do céu dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem”. E, quando lhes explica o testemunho que terão que dar, diz: “Quando fordes arrastados, não vos preocupeis com o que haveis de dizer, nem como haveis de falar. Ao chegar esse momento, ser-vos-á comunicado o tiverdes que dizer. Pois não sereis vós quem falará, mas o Espírito do Pai é que falará por vós!” (CIC 689-690)

6. COMO ATUA O ESPÍRITO SANTO NA VIDA DO CRISTÃO?

“Ninguém pode dizer ‘Jesus é Senhor’ a não ser no Espírito Santo” (1Cor 12,3). “Deus enviou a nossos corações o Espírito de seu Filho que clama: Abbá, Pai!” (Gl 4,6). Este conhecimento de fé só é possível no Espírito Santo. Para estar em contato com Cristo, é preciso primeiro ter sido tocado pelo Espírito Santo É ele que nos precede e suscita em nós a fé. O Espírito Santo, com a Trindade Beatíssima, vem inabitar na alma pelo sacramento do Batismo. O Espírito Santo, por sua graça, é primeiro no despertar de nossa fé e na vida nova que é “conhecer o Pai e aquele que Ele enviou, Jesus Cristo.(CIC 683 – 684,737-742)

O Espírito Santo com a sua graça é quem nos desperta “primeiro” para a fé e nos inicia na vida nova que pressupõe conhecer o único Deus verdadeiro.

7. O QUE SÃO OS DONS DO ESPÍRITO SANTO?

Os dons do Espírito Santo infundidos na alma do cristão são disposições permanentes que tornam o homem dócil para seguir os impulsos do mesmo Espírito. Os sete dons do Espírito Santo são: sabedoria, inteligência, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus.(CIC 1830-1831)

8. POR QUE SE DIZ QUE O ESPÍRITO SANTO PREPAROU MARIA COM A SUA GRAÇA?

O Espírito Santo preparou Maria com sua graça. Convinha que fosse “cheia de graça” a mãe daquele em quem “habita corporalmente a Plenitude da Divindade” (Cl 2,9). Em Maria, o Espírito Santo realiza o desígnio benevolente do Pai. É pelo Espírito Santo que a Virgem concebe e dá à luz o Filho de Deus. Sua virgindade transforma-se em fecundidade única pelo poder do Espírito e da fé. Finalmente, por Maria o Espírito Santo começa a pôr em Comunhão com Cristo os homens, “objetos do amor benevolente de Deus”. (CIC 721-726)

Para saber mais: Catecismo da Igreja Católica (CIC), capítulo terceiro: Creio no Espírito Santo, 683-686 e YOUCAT 133 a 120

Deixe seu comentário